Morre a cantora Odetta, a “voz dos direitos civis” nos EUA

odetta_apA cantora americana Odetta, conhecida como “a voz dos direitos civis” dos negros, morreu na terça-feira, 2, em Nova York, em consequência de problemas cardíacos aos 77 anos, informou a imprensa americana nesta quarta.

 

A artista não pôde completar o seu sonho de poder cantar na posse do presidente eleito Barack Obama dia 20 de janeiro em Washington, segundo afirmou o seu representante, Doug Yeager, citado pelo jornal The New York Times.

 

Odetta, que interpretou músicas de folk, blues, jazz e “spirituals” (canções religiosas), foi uma figura emblemática da luta contra a discriminação racial e pelo ressurgimento da música folk americana nas décadas de 1950 e 1960, influenciando artistas como Joan Baez, Bob Dylan, Janis Joplin e o trio Peter, Paul & Mary, entre outros.

 

Um dos momentos culminantes da sua vida foi a sua participação na passeata de Washington em agosto de 1963, quando 250 mil pessoas reivindicaram os direitos civis dos negros e Martin Luther King pronunciou o seu famoso discurso “Eu tenho um sonho”.

 

Odetta cantou, então Oh, Freedom, tema que remontava aos tempos da escravidão. Em 1963 o álbum Odetta Sings Folk Songs foi um dos mais vendidos do país. O seu último trabalho foi Gonna Let it Shine, um álbum com spirituals e gospel pelo qual foi indicado ao Grammy em 2007.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: