Ngoma 2008: Stewart com “Felizminha”, o mais popular

O mais popular
O mais popular

O músico Stewart Sukuma venceu o prêmio “Música Mais Popular” do Top “Ngoma Moçambique”, edição 2008, com o tema “Felizminha”.

Organizada anualmente pela Rádio Moçambique desde ha 21 anos, a parada desde ano concedeu os prêmios  “Revelação”  em femininos à jovem cantora Didácia da cidade da Beira (a segunda maior do país) com a canção Ndaneta, e em femininos ao cantor Deodato Niquice.

A veterana Júlia Mwito, com a sua composição “Pemba”, arrecadou o prêmio “Influências” e na categoria de””Melhores vozes femininas e masculinas, o “Ngoma 2008 premiou a Jenny e a Inocêncio Matola.

Pouco tempo depois do lançamento do CD “Khuvu” de Stewart Sukuma, no qual está inserida a canção “Felizminha”,  escrevi duas análises-criticas sobre esta obra, que podem ser conferidas no wwwclube70.blogspot.com

Advertisements

3 Respostas to “Ngoma 2008: Stewart com “Felizminha”, o mais popular”

  1. O artigo e interessante e actual mas, devia ser revisto antes de ser publicado: Deodato SIQUIR e nao Siquice ganhou o premio revelacao em MASCULINOS…

  2. Yo!
    Muitos parabens a voces também!!!
    Tou desapontado k voces publicam meu nome numa versao muito feia!!!
    Se nao conhecem e nao tem certeza de um nome porque o publicam?

    Deodato Siquir

  3. Oi Deodato. Em primeiro lugar, parabéns pela sua premiação. Espero que continues a trabalhar em prol da música moçambicana e que aí, onde te encontres, continues também a dignificar as artes do nosso país. E antes de me desculpar (porque é isso que vou fazer) tenho a referir que o nome DEODATO, porque bonito, é nome do meu filho mais velho, infelizmente falecido num acidentes de viação na Matola, em 1993, que envolveu os capacetes azuais da ONU. Por outro lado, DEODATO (não sei se sabes) é um grande Jazzman brasileiro que, em parceria com Airto Moreira (também brasileiro) fizeram sucesso nos finais da década de 60 e principios da década de 70. Nas minhas andaças por este mundo foram inclusive no próprio Brasil, andei a procura de um CD dele, e … nada. Hei de conseguir …
    Quanto ao erro, uma vez mais peço desculpa. As razões (que não justificam) são as seguintes: Acompanho muito pouco do que se faz sobre a jovem música moçambicana. Confesso que ando bastante frustrado com o estado da nossa música: está na lama. Há excepções de boa música. Muito poucas. O Stewart é uma das raras excepções. Até o Grupo RM já não me encata. O Wazimbo “parou” no tempo. Os chamados “fusionistas” de instrumentos tradicionais com a modernidade: Chico António, José Mucavele, etc, produzem qualquer coisa que ninguem entende o que querem. Ou melhor: querem ser diferentes, provavelmente para impressionar os incautos, aqueles que, de facto, não sabem o que é a música tradicional moçambicana. Voltando ao meu desconhecimento: não o conhecia (nem pessoalmente nem ao nível da música). Então, escrevi SIQUICE e não Siquice.
    Olha: aqui na Rádio Moçambique, onde trabalho, um jovem jornalista (muitos pensam que já são estrelas porque já pegam no microfone para entrevistar pessoas) escreveu DEUDATO para se referir a si. Quando o corrigi, ficou Zangado: mandei-lhe à m…..
    E para quem não sabe, DEODATO significa: Dado por Deus.
    Um abraço, caro amigo e desculpe-me uma vez mais.
    Julgo que abrimos aqui, por causa do meu erro, uma forma de colaborarmos.
    Edmundo ( e não EDUMUNDO como muitos escrevem) Galiza Matos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: