Morreu Claude Berri, o “padrinho” do cinema francês

O "padrinho" do cinema francês

O "padrinho" do cinema francês

Os jornais do país referem-se-lhe como “o padrinho”, “o chefe da tribo”, “o último nababo” do cinema francês. Claude Berri (1934-2009) morreu segunda-feira num hospital de Paris, onde tinha sido internado na madrugada anterior padecendo de um hematoma craniano – o realizador e produtor tinha já sofrido um AVC em 2006.
Claude Berri desaparece, aos 74 anos, quando nos cinemas corre ainda a sua produção Bem-vindo ao Norte (está também nas salas portuguesas), realizada por Danny Boon, que em França conquistou um êxito de 20 milhões de espectadores.
De enormes êxitos públicos foi feita, aliás, a parte mais notória da sua carreira, tanto de produtor como de realizador. Exemplos mais recentes: as primeiras produções de Astérix e Obélix Contra César (1999) e Missão Cleópatra (2002); e, lá mais para trás, a adaptação ao grande ecrã, com realização sua, de clássicos da literatura francesa, como Germinal (1993), de Émile Zola (com Miou-Miou e Gérard Depardieu), Manon des Sources e Jean de Florette (ambos feitos em 1986, a partir de romances de Marcel Pagnol, e com stars do cinema gaulês, como Yves Montand, Daniel Auteuil, Gérard Depardieu ou Emmanuelle Béart).
A partir de certa altura, Berri parece ter transferido as suas energias mais desafiadoras para o ofício de produtor, cabendo-lhe arriscar em projectos como Je T’Aime Moi Non Plus (1976), de Serge Gainsbourg, Tess (1979), de Roman Polanski, A Rainha Margot (1994), de Patrice Chereau, e os primeiros filmes de Almodóvar, segundo a AFP.
Na sua autobiografia, justifica a sua aventura na realização e, depois, na produção, por achar ter falhado como actor. Nos anos mais recentes, apesar de continuar a investir no cinema, e a realizar ou produzir um filme por ano, Berri virou-se mais para a arte, de que era grande coleccionador, e abriu mesmo uma galeria, com o seu nome, no bairro parisiense do Marais. “Já não sei o que posso aprender com o cinema, mas na pintura aprendo coisas novas todos os dias”, disse em 2003.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: