Arquivo de Iraque

Jornalista que atirou sapatos em Bush pega 3 anos de prisão

Posted in Política Internacional, Religião with tags on 12 de Março de 2009 by gm54

O homem da sapatada contra Bush

O homem da sapatada contra Bush

Um tribunal de Bagdad condenou o repórter iraquiano que atirou os seus sapatos contra o ex-presidente dos EUA George W. Bush a três anos de prisão.

Muntazer al-Zaidi ganhou fama mundial em dezembro, quando atirou os seus sapatos contra o então presidente norte-americano, que liderou a invasão de 2003 que depôs o regime de Saddam Hussein, chamando-o de “cachorro” numa conferência de imprensa.

“Esta sentença é severa e não está em harmonia com a lei, e eventualmente a defesa irá recorrer no tribunal de apelações”, disse Dhiaa al-Saadi, advogado que chefia a equipe de defesa do jornalista.

Do lado de fora do tribunal, a irmã de Zaid Ruqaiya começou a chorar ao ouvir o veredicto, e gritou: “Abaixo Maliki, o agente dos americanos”.

Zaidi, um repórter da TV al-Baghdadiya, despertou opiniões divididas no Iraque, onde a invasão liderada pelos EUA levou a anos de derramamento de sangue por causa do sectarismo, com a morte de dezenas de milhares de iraquianos.

Alguns disseram que um convidado no Iraque jamais deveria ser insultado, e que o incidente constrangeu o país e seus jornalistas.

Mas a ação de Zaidi contra Bush foi recebida por muitos como um acto de protesto, e o gesto de atirar os sapatos espalhou-se em manifestações em todo o mundo.

Anúncios

Sapato contra Bush: “Foi corajoso”, afirma Hugo Chavez

Posted in Política Internacional with tags , , , on 16 de Dezembro de 2008 by gm54

o impopular

Bush: o impopular

 

O gesto do jornalista iraquiano que atirou os seus sapatos contra George W. Bush durante uma visita “relámpago”do presidente americano ao Iraque no passado domingo, 14, é um retrato amargo do fim do mandato de um dos chefes de Estado mais impopulares da História americana.

De acordo com analistas políticos o gesto representa esse final melancólico, além da falta de credibilidade e legitimidade do governo liderado por Bush, jornalista Edmundo Galiza Matos.

George W. Bush tentou minimizar o incidente, dizendo que a atitude do repórter, que também o chamou de “cão”, não representa um movimento maior no Iraque.

Na cultura árabe, ser chamado de “cão” é um grave insulto e os sapatos são um instrumento de desprezo: em 2003, os iraquianos atacaram da mesma forma a estátua do ex-ditador Saddam Hussein a sapatadas.

O irmão do jornalista disse que o manifesto foi em protesto contra o que qualifica de “mau comportamento dos soldados americanos no Iraque”.

Por sua vez, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, enalteceu a coragem do jornalista.
Ferrenho crítico da Casa Branca, Hugo Chavez é conhecido por, em diversas ocasiões, ter desferido toda a sorte de impropérios contra George W. Bush, que deverá abandonar o poder em janeiro.
”Aquilo é o que se chama ser corajoso”, disse um sorridente Hugo Chávez numa transmissão da televisão estatal venezuelana, que repetiu várias vezes a cena em que Bush esquiva-se de forma magistral do sapato arremessado pelo jornalista iraquiano.
Em novembro, uma pesquisa divulgada pela rede de televisão CNN mostrou que Bush está a deixar a Casa Branca como o presidente mais impopular desde que as sondagens de aprovação de governo surgiram, há mais de seis décadas.

Antes de Bush, o recorde de rejeição era de Harry Truman, cuja gestão era desaprovada por 67% dos americanos em janeiro de 1952, o seu último ano na Casa Branca.

No inicio deste mês, George W. Bush admitiu, em entrevista à emissora ABC, que não estava preparado para a guerra quando assumiu a Presidência, em 2000.